sexta-feira, 25 de março de 2016

Artigo - Cenário dantesco

Observação
Texto ficcional inspirado nas diversas e recorrentes notícias veiculadas pela
imprensa e redes sociais a respeito do risco de o Comitê Olímpico Internacional - COI cancelar a realização dos jogo no Rio de Janeiro. (1)
As imagens, disponíveis na internet, são meramente ilustrativas e,
não necessariamente, se vinculam na realidade ao tema / legenda apresentado.
Logomarcas das Olimpíadas / Paralimpíadas de 2016
Rio de Janeiro - Brasil
 
Se os jogos Olímpicos / Paralímpicos, previstos para a cidade do Rio de Janeiro no período de 5 a 21 de agosto, acontecerem - não descarte a possibilidade de cancelamento: zika, chikungunya, dengue, crise política e econômica, término das obras! -, uma das coisas legais que vai acontecer, além das apresentações dos atletas, é claro, será, mais uma vez, não sermos obrigados a ouvir blablablás de políticos tupiniquins. Além do pavor de receberem vaias e de enfrentarem as ruas, conforme dizia Ulisses Guimarães (2), não se esqueça de que estaremos no auge da campanha eleitoral para prefeito, deputado estadual e vereador - e aí já viu, né?, não se pode correr riscos... E eles não são bobos e não os correrão!
 
Admitindo, no entanto, que tudo siga em frente e os eventos aconteçam como combinado, parafraseando a grande Regina Duarte, eu diria:
" - Eu tenho medo!".
 
... em vez da turma alegre fantasiada com as camisas
dos tão amados clubes de futebol...
Mantido o quadro atual, é impossível imaginar cenários surreais muito diferentes. Do lado de fora do estádio,  próximo à estátua de Beline, além das indefectíveis torcidas alegres fantasiadas com as camisas dos tão amados clubes de futebol, a galera de Maricá e adjacências. Com a garganta seca e faixas com dizeres do tipo "Merda é a mãe!", caminhará pacificamente pelas redondezas, doida, porém, para encontrar Nervosinho, o indefectível prefeito da cidade do Rio de Janeiro, e dar-lhe uns esfregões. Basta vaiar, não precisa ir além disso... Só para lembrar, Eduardo Paz foi pego numa ligação telefônica na qual teve a cachimônia de detonar Maricá, além de tecer outros comentários bobos para um homem público da sua idade. (3).
 
Do outro lado, uma multidão empunhando bandeiras vermelhas; separado por tropas do exército (que certamente vai estar nas ruas), outro grupo ergue flâmulas e lábaros verde-amarelos; ambos carregam faixas prós e contras e gritam palavras de ordem. Os gringos, confusos, perguntam-se: " - Que país é este?"
No meio, pivetes de todas as cores e classes botando pra quebrar... Nos cantos e becos, observados pelos flanelinhas cujos serviços valem euros, turistas, nacionais e estrangeiros, mijados e sujando as calçadas...
 
Os gringos, confusos, perguntam-se: que país é este?
Não, não é cômico; antes, trágico - retrato do quintal onde chegamos em face do que estamos vivendo. Triste país cujos representantes perderam a credibilidade e sequer as mulheres escapam de receberem cognome nada lisonjeiro - gralha dura, grelha dura, gruta dura... (pô, esses corretores ortográficos são soda!). (4) É apenas um exemplo de despudor, machismo e falta de respeito. neste caso específico, pelo menos até onde sei, contudo, não houve reação contrária às ofensas cometidas pelo ex-presidente; pelo contrário, uma deputada o defendeu com pureza angelical, utilizando-se de justificativas semânticas e culturais inadmissíveis para uma mulher que não se pode chamar de ignorante. (5)
______________________
 
A abertura da cerimônia já vai começar. Fogos de artifício pipocam. Sinto ter ouvidos outros sons... Bobagem, penso. A sensação é estranha, não nego!
Na TV, as imagens do campo e arquibancadas são padrão Fifa. Nas tribunas, homens de terno e gravata e mulheres elegantemente trajadas. Que sejam bem-vindos os convidados dos países amigos e que os deuses do Olimpo grego os guardem!
Muitos puxa-sacos e papagaios de pirata... Não consigo localizar algumas figuras.
Dão início à transmissão do vídeo oficial e aparecem as belíssimas imagens da cidade mais linda do mundo. No fundo, tudo pelo poder, dinheiro e facilidades. Não merecíamos isso.
Ao longe, ouvem-se mais explosões...
Dante não teria sido capaz de descrever esse inferno...
 
No fundo, tudo pelo poder, dinheiro e facilidades.
 
______________________
 
Fontes:

terça-feira, 22 de março de 2016

Artigo - Sangue & Pizza

Seria inteligente, patriótico, honesto e coisas do gênero se a mídia e os políticos trabalhassem para deixar claro que vivemos duas sérias crises:
a) Impeachment de ocasião, cuja condução cabe ao Congresso e que atinge diretamente dona Dilma;
b) Operação Lava Jato, cujo objetivo é a prisão dos pilantras e a devolução dos bilhões roubados – imbróglio em que o senhor Lula e outros personagens famosos encontram-se entalados até ou além do pescoço.

Deliberadamente, para confundir a opinião pública e blindar os ladrões, os malandros misturaram as “crises” e, assim, tudo parece a mesma coisa – o que não é!



À imprensa e aos políticos, parecem interessar a radicalização e a ignorância das quais decorrem as discussões partidárias, acaloradas, contraditórias, oportunistas, sem norte, perigosas pelas consequências funestas que podem acarretar: sangue e pizza... Neste cenário, o que, de fato, interessa ao país: a saída de Dilma ou o enjaulamento dos ladrões velhos e novos: Sanguessuga, Navalha na Carne, Banestado, Lava Jato, Zelotes, BNDES e do que só Deus sabe?




Não tenho dúvidas da resposta da MAIORIA do povo brasileiro; o que se lamenta, contudo, é que não seja esse o interesse do PT, PMDB, PSDB, coligados e demais radicais ainda livres...
Vivemos um momento que estabelecerá um marco na História do Brasil – ainda é tempo de os políticos escolherem o lado certo.

______________________

Notas:

a) artigo escrito em referência à postagem do deputado federal Chico Alencar no Facebook em 21/3/2016 (Veja transcrição abaixo), a respeito dos comentários da atriz Monica Iozzi, Veja 
http://f5.folha.uol.com.br/celebridades/2016/03/10001066-nao-sou-petista-mas-tambem-nao-sou-cega-opina-monica-iozzi-sobre-crise-politica.shtml?cmpid=twfolha - Acesso em 22/3/2016.

b) Transcrição do texto Chico Alencar postado às 11h30, do dia 21/3/2016 - https://www.facebook.com/chicoalencar/?ref=ts&fref=ts.

"MONICA IOZZI SOBRE A CRISE POLÍTICA
Monica Iozzi apresentou ao público nas últimas semanas sua versão mais séria e politizada. A atriz e ex-apresentadora do "Vídeo Show" (Globo), que costumava aparecer nos Trending Topics por suas tiradas, tem gerado polêmica pelo posicionamento político adotado nas redes sociais.
Ao lado de Letícia Sabatella e Daniel Dantas, ela gravou um "vídeo-convite" para a manifestação "contra o golpe" da última sexta (18).
...
Ao "F5", Monica afirma que o atual debate político é superficial e improdutivo: "Precisamos parar com esse comportamento de torcida organizada. O país parece estar dividido entre "petralhas" e "coxinhas". Ela diz que gravou o vídeo como um convite à discussão e destaca o caráter apartidário do ato. "A ideia não é abonar as ações do PT, mas cobrar que todos os partidos sejam investigados e julgados de maneira imparcial e justa".
Sobre a crítica que fez aos brasileiros que "se informam apenas pelas manchetes do Jornal Nacional", a atriz afirma ter mencionado o telejornal por ser o de maior audiência no país. "Minha intenção com aquele post foi questionar como as pessoas se informam. Não sejamos ingênuos, não existe imparcialidade na imprensa".
Monica defende a pluralidade nos meios de comunicação e conta que lê diariamente vários jornais e revistas. "Precisamos nos cercar de toda informação possível, todo veículo pertence a alguém ou a um grupo que tem seus ideais, princípios e interesses".
E continua: "A imprensa tem que divulgar da mesma maneira as acusações sofridas pelo PT, PSDB, PMDB e outros. O que não acontece. Não sou petista, mas também não sou cega".
Para atriz, que voltará à televisão ao lado de Tony Ramos em "Advogada do Diabo", próxima série da Globo, é o "debate raso e tendencioso que vem alimentando a atual atmosfera de ódio, preconceito e intolerância no país".

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Opinião - Glamour & Realidade

Matéria publicada por Tony Goes na F5, o site de entretenimento da Folha (1), trata da queda de audiência das novelas da TV Globo na faixa nobre das 21 horas. Teria o público enjoado do formato?, pergunta o colunista - ao que ele mesmo responde "não", já que "quase todas (sic) as novelas que estão no ar, em todos os canais abertos, vêm alcançando números expressivos (sic). A única que não está com essa bola toda é justamente aquela da qual se esperava um golaço: 'A Regra do Jogo'".  Não sei o que significa exatamente "quase todas" e "números expressivos", mas vamos em frente.

Como infiel espectador de novelas globais e saudoso das radionovelas da Nacional e Tupi - de que guardo longínquas lembranças -, penso, sim, que a fórmula é repetitiva e as tramas, os cortes, a trilha musical por demais parecidos, fora os trejeitos manjados e recorrentes: Suzana Vieira não muda o jeito e o tom, Renata Sorrah as caras e bocas; impossível dissociar Miguel Falabela de Caco (Sai de Baixo) , Adriana Esteves de Carminha (Avenida Brasil), Beatriz Segall de Odete Almeida Roitman (Vale Tudo), o indefectível Lima Duarte do inesquecível Sinhozinho Malta (Roque Santeiro) e por aí vai.

Lima Duarte: Sinhozinho Malta, personagem da novela
Roque Santeiro, de Dias Gomes.
Para os que atuam, a busca desenfreada por se tornar um rosto conhecido pode não ser a melhor estratégia para o sucesso e reconhecimento profissional, funcionando de maneira inversa: expor-se e revelar intimidades – turnover de namorados, amantes e parceiros, envolvimento em escândalos, futilidades do dia a dia, álcool e drogas et cetera – contribuem para a desglamourização, para a perda do charme e do mistério que deve envolver a arte de interpretar, seja no cinema, teatro ou tv.

Quando a privacidade da  "vida real" do artista é escancarada, os personagens por ele interpretados vão aos poucos perdendo a verossimilhança e ambos, a credibilidade. Nesse bojo, as novelas, filmes, teatros, a audiência. Não me lembro da última vez que alguém foi agredido nas ruas por interpretar um vilão – e isso, embora, na prática, possa significar apenas que o público, esperto, sabe distinguir uma coisa da outra, não deixa, no fundo, de ser sintomático!
Um pouco de discrição talvez fizesse bem aos que dão vida à fantasia de interpretar, garantindo a catarse, fim da própria arte!

Catarse: sentimento de alívio através de encenação.
______________________

Fonte:
(1) http://f5.folha.uol.com.br/colunistas/tonygoes/2015/09/1687928-agora-e-oficial-a-novela-das-21h-da-globo-esta-em-crise.shtml?cmpid=facefolha - Acesso em 30/9/2015.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Opinião - "Se você gostar de mulher, eu te mato"

A dificuldade de se discutir sem preconceitos o tema homossexualidade (1) decorre, em regra, dos valores morais construídos e impostos pelas classes dominantes (igrejas, governos, escolas) ao longo dos séculos. Lamentavelmente, apesar dos avanços científicos e da disponibilidade de informações, o mundo parece não ter mudado muito e ainda é complicado para a maioria das pessoas quebrar paradigmas.
Acrescente-se ao cenário intolerante, o fato de as instituições, especialmente as religiosas, não ajudarem muito, preservando dogmas, práticas e conceitos duvidosos.
 
Como disse o livre pensador Oluap Ednezer*, “Nada mais anacrônico do que o fanatismo: ele cega e ensurdece. E, porque não emudece, prega o sectarismo, tentando impor, através do diálogo de surdos, monólogos e gritos, o silêncio e a submissão dos que se lhe opõem."
 
Que se danem as dores humanas.
 
"Durante quase 700 anos, a Inquisição católica espalhou o
terror pelo mundo, torturando e matando judeus, muçulmanos, bruxas, gays
 ou quem se atrevesse a pensar diferente." (2)
 
 
______________________
 
Sites de referência: 
 
(*) Pseudônimo de Paulo Rezende

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Livre Pensar - Democracia midiática ou Hipocracia

"O Brasil é um país onde a democracia parece não se sustentar nas relações transparentes e legítimas entre povo e poder, mas na "aparência" do que a imprensa e os marqueteiros de plantão constroem e disseminam.
Os novos tempos parecem consolidar por estas plagas uma nova forma de governo - a democracia midiática, ou hipocracia, governo das aparências e hipocrisias!
Philistheo, o pontual.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva coloca chapéu das margaridas
durante  a abertura do ato no Estádio Mané Garrincha, em Brasília
Foto de Andre Coelho, Agência O Globo
______________________

Fonte inspiradora
"Marcha das Margaridas vira ato de apoio a Lula e Dilma"
http://oglobo.globo.com/brasil/marcha-das-margaridas-vira-ato-de-apoio-lula-dilma-17152404#ixzz3ibNsRSzG

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Série Artes - Quadros famosos IV : Guernica

O estilo e as cores ajudam a expressar a inconformidade do
artista ante as atrocidades na vila de Guernica.

Painel a óleo, medindo 3,49m x 7,76m, de Pablo Picasso, expressa o sentimento de repulsa do artista em face do bombardeio da vila espanhola de Guernica (Guernica y Luno) pela força aérea alemã em 26 de abril de 1937, durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).
 
Curiosidades
  • Transferido para o Museu de Arte Moderna de Nova York (MOMA) durante a II Guerra, o painel retornou à Espanha apenas em 1981, após a morte do ditador Francisco Franco. Atualmente, encontra-se em Madrid, no Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia;
  • É considerada a obra mais importante de Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso;
  • Realizada em Paris, onde o artista morava, a obra, no estilo cubista, consumiu cerca de três meses de trabalho;
  • O cubismo, movimento artístico do qual Picasso é um dos precursores, caracteriza-se pela desarmonia, deformação, subjetivismo, geometrização das formas e volumes; renúncia à perspectiva, superfícies planas, cores austeras;  

Pablo Picasso (1881 - 1973)
  • Painel nas cores preta e branca, tons de cinza e traços amarelos, foi pintado para a Exposição Internacional sobre a Vida Moderna, em Paris, onde não ocupou lugar de destaque, tampouco fez sucesso de público;
  • Na época, Guernica era uma pequena aldeia basca, situada no norte da Espanha, com uma população de cerca de 6.000 habitantes; o bombardeio de mais de três horas acarretou a morte de cerca de 1.700 pessoas e quase 900 feridos;
  • Especula-se que os alemães usaram os ataques como experiências para o que viria depois; para alguns historiadores, foi um ato simbólico do ditador Franco em represália ao povo basco que assinara tratado de autonomia com o Governo Republicano Espanhol;
  • Em Paris, Picasso tomou conhecimento das atrocidades através dos jornais;
  • Durante a Exposição, um oficial nazista teria perguntado a Picasso se fora ele [Picasso] o autor da obra, ao que o pintor respondeu: “Não, foram vocês!”;
  • De certo modo, a pintura preconizou os horrores que viriam depois com o nazismo e a II Guerra Mundial;

Releitura de Guernica para o Rio de Janeiro,
do artista plástico Alex Frechette (2014)
  • Por ter ficado muito tempo fora da Espanha, para onde - conforme desejo do artista - só deveria voltar quando a ditadura tivesse terminado, o painel era chamado pelo espanhóis de "el último exiliado";
  • Inspirado na obra, o pintor brasileiro Alex Frechette “trouxe Guernica para o Rio de Janeiro dos dias atuais: ‘onde uma mãe é arrastada por uma viatura, as remoções são constantes, o número de desabrigados é alarmante, Amarildo desaparece (...)’”; (7)
  • Em 1953, Pablo Picasso autorizou a vinda do painel ao Brasil para a 2ª Bienal de São Paulo – evento que ficou conhecido como a Bienal de Guernica.
 ______________________
 
Links e fontes de consultas - Todos acessados em 24/7/2015.
  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Pablo_Picasso
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Guernica_y_Luno
  3. https://pt.wikipedia.org/wiki/Guernica_(quadro)
  4. https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/7/74/PicassoGuernica.jpg
  5. http://www.mundoeducacao.com/historiageral/a-leitura-obra-guernica-picasso-para-estudo-historia.htm
  6. http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/guernica_eta.htm
  7. http://lounge.obviousmag.org/mosaico/2015/04/guernica---78-anos-historia-e-desdobramentos.html
  8. http://lounge.obviousmag.org/mosaico/assets_c/2015/04/Alex%20Frechette-101527.html
  9. http://www.pbs.org/treasuresoftheworld/a_nav/guernica_nav/main_guerfrm.html
  10. http://bienal.org.br/post.php?i=346
  11. http://coletivocarranca.cc/arte-ativismo-e-contracultura/

domingo, 19 de julho de 2015

Livre Pensar - Pais Pilantras & Filho Pilantra

"Triste e incerto é o futuro de um povo
quando os poderes são eivados de ricos e nobres pilantras,
os quais, imiscuídos insidiosamente nos meandros das canalhices,
perpetuam de pais para filho toda a sorte de asquerosidades éticas."
Philistheo, o pontual.


http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/07/1657464-presidente-do-tcu-pediu-vista-em-processo-que-interessava-ao-filho.shtml?cmpid=facefolha
Legenda da Folha:
Presidente do TCU, Aroldo Cedraz, ao lado do presidente
do senado, Renan Calheiros.
______________________

Fonte inspiradora
"Presidente do TCU pediu vista de processo que interessava ao filho"
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/07/1657464-presidente-do-tcu-pediu-vista-em-processo-que-interessava-ao-filho.shtml?cmpid=facefolha

sábado, 11 de julho de 2015

Imagem: Vaca leiteira

E pensar que tive que viver algumas décadas e ver e reviver tantas barbaridades para perceber com clareza a mensagem subliminar contida no mapa do Brasil...

De gigante a vaca!

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Artigo: E agora, Josés e Majus?

Maria Júlia Coutinho, Maju (1)
Um aqui, outro ali, outro acolá, outro aqui, e acolá, e  ali! E acolá, e ali, e cá... De um lado, a mídia frenética e oportunista e o gentio solidário e surpreendentemente perplexo; do outro, a polícia, patética e cordeira, como cegos em tiroteio, e a justiça a postos, dedos em riste e ações inócuas.

Na verdade, o buraco é mais embaixo e não é um projeto Brasil, mas, Mundo... É um trabalho educativo hercúleo, utópico, talvez... Preconceito, racismo, intolerância, fanatismo não são coisas novas e não estão na "moda" por aqui - são sentimentos impregnados de modo imperscrutável na psique humana por inúmeras, incontáveis, inexplicáveis e incompreensíveis razões e justificativas pífias.

"Os instrumentos de tortura da Inquisição eram verdadeiros
'maquinários de guerra' contra as heresias."
Em tempos de frenéticas redes sociais, acredito que o adolescente identificado como um dos responsáveis pelos comentários preconceituosos contra a jornalista Maria Júlia Coutinho, da Rede Globo de Televisão (2), se de fato for um adolescente, ainda não seja um menino "perdido e irrecuperável"; quero crer que, como tantos outros, tenha desejado ser engraçadinho, embora, sabem os sábios, agiu como um bobo; ele não tirou da cartola a sua grande "sacada"; aprendeu com alguém próximo, que aprendeu com alguém próximo, que aprendeu com alguém, num ciclo perverso e sem fim.

Neste e em tantos outros casos semelhantes ou ainda mais graves - quando envolvem agressões físicas e psicológicas, mortes e outras brutalidades - nenhuma medida socializante mudará as atitudes se não mexer com a alma. Não com métodos correcionais a la Laranja Mecânica, mas, com Boas Escolas e Bons Mestres: no sentido mais amplo a que essas expressões possam nos remeter, eis as únicas saídas dignas para as mazelas humanas. Pena que demanda tempo...
 
Alex (Malcolm McDowell) é submetido ao tratamento Ludovico
no filme Laranja Mecânica (A Clockwork Orange), filme anglo-americano de 1971,
escrito, produzido e dirigido por Stanley Kubrick.
Notas: 
(1) Maria Júlia Coutinho, conhecida como Maju, é jornalista da Rede Globo de Televisão. Em abril de 2015, a jornalista foi alvo de comentários racistas na redes sociais.
(2) Em julho de 2015, a polícia identificou um dos responsáveis (adolescente de 15 anos), estando a investigação, na data de publicação deste artigo, em andamento.
______________________

Fontes e referências
http://oglobo.globo.com/sociedade/policia-de-sp-identifica-suspeito-de-agressoes-racistas-contra-maria-julia-coutinho-16695178#ixzz3fFs3gJIZ?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo
http://guerras.brasilescola.com/idade-media/as-armas-inquisicao.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Laranja_Mec%C3%A2nica_(filme)
http://cinema.uol.com.br/album/2013/04/25/conheca-15-detalhes-do-polemico-laranja-mecanica-de-stanley-kubrick.htm#fotoNav=3



quarta-feira, 1 de julho de 2015

Série Artes - Quadros famosos III : Abaporu

Abaporu - Óleo sobre tela, medindo 85cm x 72cm, 1928.
Tarsila do Amaral (1886, Capivari – 1973, São Paulo)

Curiosidades
  • Atualmente, Abaporu é o quadro brasileiro mais valioso do mundo, sendo considerado por muitos críticos como o mais importante produzido no Brasil;
  • Em 1995, foi comprado por um colecionador argentino por US$ 2,5 milhões;
  • Encontra-se exposto no Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires (Malba), onde é um dos destaques;
  • Foi pintado para presentear o escritor Oswald de Andrade, na época marido da artista.
  • O nome Abaporu significa “homem que come gente” e foi criado pela artista utilizando palavras em tupi-guarani: aba (aquele que come), para (carne crua) [canibal];
  • Serviu de inspiração para que Oswald de Andrade escrevesse o Manifesto Antropofágico - cuja proposta artística era “deglutir” a cultura europeia, valorizando a brasileira;
  • A deformação da figura, que aguça a curiosidade, e o ambiente em que está inserida permitem diversas interpretações: pode ser uma pessoa deformada ou um gigante (olhando de baixo para cima, vê-se o braço esquerdo dobrado e a mão no rosto), numa postura de contemplação. As cores e o cactus sugerem um nordestino brasileiro solitário, mas pode, também, representar o homem do mundo...   Como você o interpretaria?
Mona Lisa e O Grito são, respectivamente, as obras mais reproduzidas
nas escolas brasileiras. Abaporu vem em terceiro lugar.
  • Tarsilinha do Amaral, sobrinha-neta, sugere no livro “Abaporu: uma obra de amor” (4) que a pintura foi, na verdade, um autorretrato da tia-avó que o teria criado estando nua em frente a um espelho...
  • Tarsila do Amaral foi retratada como personagem no cinema e na televisão, entre outros, no filme "Eternamente Pagu" (1988), interpretada por Esther Góes e dirigido por Norma Benguell;
  • “Amaral” é o nome de uma cratera em Mercúrio, homenagem à artista concedida pela União Astronômica Internacional (2008);
  • Depois de Mona Lisa (Leonardo da Vinci) e O Grito (Edvard Munch), Abaporu é a obra de arte mais reproduzida nas escolas brasileiras.
______________________
 
Links e fontes de consultas - Todos acessados em 1º/7/2015. 
  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Abaporu#/media/File:Abaporu.jpg
  2. http://jornalggn.com.br/blog/luiz-neves/o-enigmatico-significado-do-abaporu
  3. http://noticias.universia.com.br/tempo-livre/noticia/2012/01/01/900810/conheca-abaporu-tarsila-do-amaral.html
  4. http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,sobrinha-neta-de-tarsila-do-amaral-diz-que-abaporu-nasceu-de-autorretrato,1165333
  5. http://obviousmag.org/girafa_de_gavetas/2015/04/as-releituras-do-abaporu-de-tarsila-do-amaral.html
  6. https://pt.wikipedia.org/wiki/Abaporu
  7. https://pt.wikipedia.org/wiki/Tarsila_do_Amaral
  8. https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Grito_(pintura)#/media/File:The_Scream.jpg
  9. https://pt.wikipedia.org/wiki/Mona_Lisa#/media/File:Mona_Lisa,_by_Leonardo_da_Vinci,_from_C2RMF_retouched.jpg

sábado, 27 de junho de 2015

Série Artes - Quadros famosos II : Mona Lisa

 
Óleo sobre madeira de álamo,
medindo 77cm de altura x 53cm de largura.
 Curiosidades
  • Pintura de Leonardo da Vinci, realizada entre 1503 e 1506.
  • Quadro mais valioso do mundo, estando avaliado em US$ 2,5 bilhões (aproximadamente, R$ 6 bilhões).
  • Mona Lisa (Senhora Lisa), também é conhecida por Gioconda (A sorridente) ou Mona Lisa Del Giocondo (Senhora de Giocondo). 
  • Da Vinci o levou da Itália para a França em 1516, ano em que foi trabalhar na corte de Francisco I.
  • Atualmente, encontra-se no Museu do Louvre para onde foi levado depois da Revolução Francesa. Constitui a maior atração: dos 9 milhões de visitantes anuais, 80% vão exclusivamente para vê-lo.
  • O interesse pelo quadro começou em 1911, quando foi roubado. Entre os suspeitos, encontrava-se o pintor Pablo Picasso (depois inocentado).
  • A obra, sem data ou assinatura (característica do pintor) sofreu diversos atentados (ácido, xícara, pedrada), estando protegida por seguranças e grossos vidros à prova de bala.
  • Não há consenso quanto à identidade do(a) modelo: Lisa Del Giocondo (mulher de um comerciante florentino, hipótese mais aceita), Caterina (mãe do pintor), autorretrato (de mulher), Gian Giacomo Caprotti (aprendiz e possível amante do pintor), entre outros.
  • A tela Gioventù (1898), obra-prima de Eliseu Visconti, é considerada por muitos estudiosos, a Mona Lisa brasileira.

Série Artes - Quadros famosos I : Independência ou Morte

 
Óleo sobre tela do escritor, cientista, filósofo, político e professor
Pedro Américo (Paraíba, 1843 / Florença, 1905)
Curiosidades
  • Pintura encomendada por D. Pedro II, também conhecida por Grito do Ipiranga.
  • Concluído em 1888, em Florença, Itália, 66 anos depois do fato.
  • Mede 4,15m de altura por 7,60m de largura.
  • Encontra-se no Museu Paulista (ou do Ipiranga), da Universidade de São Paulo – USP.
  • A passividade dos trabalhadores à esquerda pode simbolizar o distanciamento do povo do movimento de independência, na prática, levado a efeito pela elite brasileira.
  • Sabe-se que D. Pedro I estava com diarreia nesse dia e não montava o garboso cavalo, mas uma mula ou jumento, animais utilizados na época para viagens de longa distância.
  • A casinha que aparece à direita, localizada próximo ao riacho, chamada hoje de Casa do Grito, não fazia parte do cenário da Independência (registros indicam que foi construída por volta de 1884).
  • Discute-se até hoje que a obra seja plágio da pintura de Ernest Meissonier, Batalha de Friedland, de 1875 – Observe a imagem abaixo e tire suas conclusões, mas não se esqueça de entender o contexto em quer transitam os artistas na época (escolas, técnicas, etc.).
  • Para saber “quem é quem” no Grito do Ipiranga, acesse o link “b”.

Batalha de Friedland, de 1875
_____________________
 
Links e fontes de referência - Todos acessados em 25/6/2015.
 
b)    http://vejasp.abril.com.br/materia/quem-quem-no-independencia-ou-morte/
c)    https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Independ%C3%AAncia_ou_Morte.jpg

terça-feira, 26 de maio de 2015

Imagem: Mundo cão



______________________

Fonte da imagem: http://tuscachorros.com/humor/perros-escondidos.html